Coronavírus: “Economia, Emprego ou Morte!”

26 de Março de 2020

Por Ivan Rodrigues

Jair Bolsonaro

Apocalipsismo

Após Bolsonaro tomar uma série de medidas que desagradaram seus ferrenhos opositores, pois sua preocupação com a economia e a manutenção dos empregos causava assombro àqueles que pretendiam voltar ao poder.

Bolsonaro em cadeia nacional de TV, em 24 de março, faz chamamento à nação.

O vírus chegou, está sendo enfrentado por nós e brevemente passará. Nossa vida tem que continuar, empregos devem ser mantidos, o sustento das famílias deve ser preservado, devemos, sim, voltar a normalidade, disse.

Dois poderes: Legislativo e Judiciário se organizavam com a imprensa “golpista” para um golpe de Estado.

Informado por sua Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), o presidente organizou a Marinha, Exército e a Aeronáutica com seus generais de guerra para enfrentarem os opositores da nova democracia para o povo.

Após reuniões com governadores, o presidente teve a clara certeza que estavam todos voltados para destituí-lo. Unidos em um ardiloso projeto de desestabilização: social, política e econômica do país.

Estas notícias, chegavam as mãos de Bolsonaro a todo instante. No ápice da crise, próximo da concretização do golpe, Bolsonaro juntou seus generais, e, diante a uma multidão de milhares, na rampa do Palácio do Planalto, levantou sua voz e bradou: “Economia, Emprego ou Morte!”.

*Este fato não ocorreu no dia 7 de setembro de 1822 mas poderá ocorrer antes de 2022.

Leave a Comment