Bruna Pinheiro entrará de licença não retornando mais à Agefis

Foto: Saúde & Direitos Sociais

Foto: Saúde & Direitos Sociais

Uma saída para o governo e alívio para a deputada distrital Sandra Faraj (SD), acusada pela opinião pública por apadrinhar a presidente da Agefis, Bruna Pinheiro.

A informação que chegou a este veiculo de comunicação por um deputado governista, é que, Bruna pedirá licença estrategicamente já acertado com o governo não retornando à suas atividades demolidoras na Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis).

É natural, no Brasil, que um governo comece de um jeito e termine de outro completamente de suas linhas programáticas.

O gestor precisa adquirir ou ter inteligências – emocional, gestora, politica, criativa e sexual -, Bruna faltou com algumas, esqueceu que – ‘quem pode mais, pode menos’.

O poder mais significa seu deve cumprir para com as invasões do Lagos Sul e Norte, sendo este o “legalismo” para o poder menos, tendo o primeiro como exemplo tanto aos ricos como para os pobres.

2 Comentários

  • Catlos disse:

    Ninguém é a fovor de invasão. No caso de Vicente pires e outros loteamentos, não podem ser considerados invasões. São áreas com contratos de posse e já possuem características de cidades. O que ocorreu na chacara 200 em VP foi um massacre, um crime absurdo e possl garantir, sem provar, que nada tem haver pra construir equipamentos públicos. Quem mora aqui sabe disso.

  • Luiz Almeida Franco Constantino disse:

    Bruna tem hoje mais visibilidade que todo governo Rollemberg junto. Isso não é bom para o governo. É preciso que a agenda positiva tenha mais visibilidade que a negativa. Enquanto o governo ainda tem três anos à frente, Bruna assim como Hélio Doyle tendem a ser esquecido. A mesma fonte também me deu esta informação. Site de parabéns.

Leave a Comment