22.5 C
Brasília
quarta-feira, abril 24, 2024
InícioDestaquesAtaques devastadores da Rússia contra a Ucrânia: dezenas de mortos e caos...

Ataques devastadores da Rússia contra a Ucrânia: dezenas de mortos e caos energético

Ucrânia com amor
Tetiana Dolganova

Mais uma vez acordei ouvindo terríveis explosões. Mais dois dias de ataques massivos de um país refém de seres hediondos (seus líderes) que cultivam a guerra para promoção própria, disseminando retóricas falsas para justificar a carnificina que impetram sobre o meu povo.

Os terríveis ataques russos contra a Ucrânia atingiram um novo ápice hoje, resultando em mais de 60 drones tipo shahedis e aproximadamente 90 mísseis lançados em vários locais estratégicos do país, conforme relatado pelo Presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyi. Em uma entrevista Zelenskyi descreveu a amplitude dos ataques, destacando a aparente intenção da Rússia de desestabilizar completamente a vida cotidiana dos ucranianos.

Segundo autoridades ucranianas, os ataques visaram uma variedade de alvos cruciais, incluindo centrais elétricas, linhas de fornecimento de energia e até mesmo uma barragem hidroelétrica. Volodymyr Kudrytskyi, chefe da agência de energia Ukrenergo, destacou que a escala desses ataques é sem precedentes, comparando-os aos eventos do inverno passado. Ele enfatizou particularmente a devastação em Kharkiv, onde o exército russo tentou aniquilar as instalações energéticas vitais da cidade.

A situação é crítica em várias regiões, com cidades como Kharkiv enfrentando apagões totais devido a mais de 15 ataques a instalações de energia. Em outras áreas, como Kryvyi Rih e Zaporizhzhia, hospitais e infraestruturas críticas foram atingidos, levando à adoção de medidas de emergência para manter o funcionamento essencial. O ataque à barragem da UHE Dnipro em Zaporizhzhia, em particular, desencadeou preocupações ambientais significativas, com temores de um desastre semelhante ao ocorrido em 2023 na barragem da UHE Kakhovskaya.

Os efeitos devastadores desses ataques são palpáveis, com relatos de mortos e feridos em várias regiões, incluindo Zaporizhzhia, Carcóvia e Dnipropetrovsk. Milhares de pessoas foram deixadas sem energia elétrica, enquanto danos a instalações críticas continuam a ser avaliados.

Além das perdas humanas, o impacto psicológico desses ataques é profundo. Um ônibus atingido por um míssil russo na barragem da UHE Dnipro resultou na morte de um motorista e uma criança de oito anos. O ataque indiscriminado contra civis inocentes destaca a natureza brutal da agressão russa.

Enquanto a Ucrânia enfrenta essa terrível situação, a comunidade internacional observa com a crescente insanidade russa. É imperativo que a insanidade Rússia pare e a elite que apoia o assassino Putin seja responsabilizada por suas ações e que medidas eficazes sejam tomadas para proteger a população ucraniana e evitar uma escalada ainda maior dessa crise humanitária sem precedentes.

RECENTES