Adolescente que adotou gato e contraiu raiva humana morreu no Distrito Federal

Por: Redação

No dia 20 de junho, o adolescente foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado gravíssimo. A Secretaria de Saúde (SES) foi notificada do caso dois dias após pela equipe do hospital particular onde o jovem estava internado.

Entenda o caso clicando aqui

Nota da Secretaria de Saúde

A Secretaria de Saúde (SES) informa o registro de óbito por raiva humana, ocorrido neste sábado (30). Trata-se de um jovem do sexo masculino, na faixa etária de 15 a 18 anos, que estava internado na rede particular do Distrito Federal desde o dia 20/06/2022.

Todas as medidas necessárias de investigação epidemiológica, controle e profilaxia foram tomadas pela SES, junto aos familiares, contatos próximos e profissionais de saúde.

Medidas de bloqueio de foco e controle animal foram intensificadas em todo o Distrito Federal, a exemplo, da antecipação da campanha de vacinação antirrábica animal em áreas urbanas e rurais. Até sexta-feira passada (29), a SES vacinou 120.282 animais entre cães e gatos.

A SES reforça que a melhor medida de prevenção é a vacinação dos animais. Caso aconteça um acidente de agressão com um potencial transmissor da raiva, é necessário lavar o ferimento e procurar uma unidade de saúde para avaliação médica”.

Comentários