Três regiões polonesas livres da “ideologia LGBT” revogam moções

Por: Ivan Rodrigues

Por Reuters

Pessoas marcham na “Parada da Igualdade” em Gdansk, Polônia, em 21 de agosto de 2021

WARSAW – Três conselhos regionais poloneses votaram na segunda-feira para revogar moções que declaravam suas províncias como “zonas livres de LGBT”, informou a agência de notícias estatal PAP, depois que a União Europeia ameaçou retirar o financiamento.

Numerosas autoridades locais na Polônia se declararam livres da “ideologia LGBT” em 2019, parte de um conflito no país predominantemente católico entre liberais e conservadores religiosos, que veem a luta pelos direitos dos homossexuais como uma ameaça aos valores tradicionais.

Leia também: Governo sem homofobia | LGBTI+ em vulnerabilidade recebe apoio do GDF

Isso colocou a Polônia em rota de colisão com a Comissão Europeia, que afirma que as zonas podem violar a legislação da UE em relação à não discriminação por motivo de orientação sexual.

Autoridades nas províncias de Podkarpackie e Lubelskie, no sudeste, e na província de Malopolskie, no sul, três dos quase cem municípios e províncias que adotaram moções se declarando livres de “ideologia LGBT”, todos votaram pela revogação das moções na segunda-feira.

Em Podkarpackie, uma nova resolução intitulada “Podkarpackie como uma região de tolerância bem estabelecida” foi aprovada. Em Lubelskie, as autoridades aprovaram uma moção intitulada “Sobre a proteção dos direitos e liberdades fundamentais”.

“Vemos uma necessidade especial de proteger as escolas e famílias e o direito de cada pessoa à autodeterminação”, disse o PAP citando o último documento.

“Ao mesmo tempo, apoiamos o direito dos pais de criar seus filhos de acordo com suas crenças”, disse o documento.

A Comissão Europeia escreveu a cinco conselhos regionais poloneses no início de setembro, instando-os a abandonar as declarações de que são “livres de LGBT” para receber financiamento.

Comentários