Pesquisa sem registro no TRE tenta manipular eleitores do DF, sobre eleições de 2022

Por: Redação

Num universo estimado em mais de 3 milhões de habitantes, Instituto ouviu 28 pessoas no Distrito Federal, comprometendo o resultado da pesquisa. Em Roraima foram entrevistadas 6 pessoas.

De acordo com a Resolução TSE 23.549/2017, a divulgação de pesquisa sem o prévio registro das informações sujeita os responsáveis à multa no valor de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00 (Lei nº 9.504/1997, arts. 33, § 3º, e 105, § 2º). Por outro lado, a divulgação de pesquisa fraudulenta (falsa) constitui crime, punível com detenção de seis meses a um ano e multa no valor de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00.

Antes de compartilhar qualquer pesquisa, é importante que o cidadão entre no site do TRE (www.tre-rr.jus.br) e verifique se foi realmente registrada, porque se não houver registro, o responsável pela divulgação também está sujeito às penalidades.

Num tempo em que as fake news imperam no mundo político e que se exige tanto comprovação científica, uma pesquisa feita pelo Instituto Data Tempo chamou a atenção dos eleitores do Distrito Federal. Não pelo resultado, mas sim pelo discrepância de sua metodologia. Os números apresentados valem menos que uma enquete de rede social. Mas serviram para muitos políticos e analistas contratados pela oposição fazerem análises mirabolantes.

Os próprios números da pesquisa mostram a farsa. Vamos analisar primeiro o resultado do que foi colocado como líder do ranking e classificado como o pior governador do País, o de Roraima, Antônio Denarium (PSL).

No caso do Roraima, é gritante. Entrevistaram 6 pessoas. Como se fazer qualquer dado estatístico com uma amostra regional destas. Realmente um absurdo.

Por isso os institutos de pesquisa são marginalizados. Por estes absurdos. Colocaram o governador de Roraima com 76% de desaprovação com apenas 6 entrevistas.  Não se pode levar a sério um levantamento desses.

Nas análises feitas por encomenda pela oposição, pode ser observar um show de fake News. Não se fala em margem de erro, em quantas entrevistas foram realizadas no DF.

O Distrito Federal corresponde a 1,4% da população do Brasil. Ou seja, em uma amostra de 2025 entrevistas em todo o Brasil, proporcionalmente foram realizadas 28,35 entrevistas na Capital Federal, o que jamais pode ser levado em conta como número científico, pois a margem de erro no DF real seria de 18,2% e um intervalo de confiança e apenas 30%.

Ou seja, se inúmeras coletas fossem realizadas em 70% dos casos as margens de erro seriam superiores a 18,2% para mais ou para menos. Uma amostra assim não serve pra nada no que diz respeito às quebras por estado.

O levantamento do Instituto Data Tempo serviu apenas para a propagação de fake News em que o governador Ibaneis Rocha (MDB) estaria entre os governadores mais mal avaliados do país, o que a pesquisa não pode afirmar. Trata-se de uma informação inverídica em que o mais novo dos analistas políticas conseguem observar numa primeira passada de olhos. Imagine os velhos da política.

Portando fica desmascarada mais uma informação falsa que serviu apenas para agitar o cenário político visando 2022 e disseminar informação falsa. A velha política vai tentar de todas as formas voltar ao poder, e abraçam as fake news como um colete salva vidas.

Veja como nasce uma informação falsa…

POPULAÇÃO BRASIL (ESTIMATIVA IBGE): 213000000

POPULAÇÃO DO DF (ESTIMATIVA IBGE): 3094325

ESTADOS BRASILEIROS: 27

PORCENTUAL DF RELATIVO AO BRASIL: 1,4%

AMOSTRA DA PSEUDO PESQUISA NO BRASIL(ENTREVISTAS): 2025

PORCENTUAL RELATIVO (AMOSTRA DF): 28,35

MARGEM DE ERRO REAL DF: 18,2%(PARA MAIS OU PARA MENOS)

MARGEM ERRO TOTAL BRASIL REAL(OU SEJA MÉDIA DE TODOS OS ESTADOS): 2,2%

Comentários