Bolsonaro diz que Queiroga é o Ministro da Saúde e ele finge que acredita

Por: Redação

A médica infectologista Luana Araújo foi anunciada secretária de Enfrentamento da Covid do Ministério da Saúde em maio, pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga, no entanto dez dias depois o governo mandou informar a Queiroga que ela não ocuparia cargo. Médica deu depoimento na CPI da Covid nesta quarta-feira (2).

“A nomeação de qualquer pessoa para um cargo público segue uma sequência de validação, a área técnica e, tem que existir outras análises. E, essas análises, não foram bem sucedidas. Tal sorte que não foi nomeada,” afirmou Marcelo Queiroga.

Talvez também tenha interesse: ‘Capitã cloroquina’ entra no aquecimento no segundo tempo para substituir Marcelo Queiroga

Tudo indica que a máxima dita pelo ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ocasião que o presidente desautorizou Pazuello ao cancelar protocolo para compra de vacina chinesa continua valendo para Queiroga também.

“É simples assim: um manda e o outro obedece”, disse Pazuello ao lado de Bolsonaro.

“Não compraremos a vacina da China”, escreveu o presidente em sua rede social na manhã de quarta-feira (21/10/2020). À tarde, em visita ao centro militar da Marinha, em Iperó (SP), ressaltou: “O presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade.”

Comentários