Joe Biden marcado para morrer

Por: Ivan Rodrigues

Pr. Joe Biden

As autoridades dos EUA temem que os tweets mais recentes de Trump estejam sendo interpretados como apoio aos manifestantes e que planos para futuros protestos armados com indicativo de assassinato do presidente Joe Biden estejam se proliferando dentro e fora da internet (Deep web), incluindo ataques ao Capitólio dos EUA e aos edifícios do Capitólio estadual em 17 de janeiro.

O Twitter banil a conta de Trump que não pode mais acessar sua conta e seus tweets e foto de perfil que foram totalmentes excluídos. Trump tinha 88,7 milhões de seguidores antes de sua suspensão. Contas institucionais como @POTUS e @WhiteHouse ainda estão ativas.

Trump havia sido banido temporariamente tanto pelo Facebook quanto pelo Twitter no dia 6 de janeiro, em meio a uma manifestação em que seus apoiadores invadiram o Capitólio dos EUA, resultando em 5 mortes, enquanto os legisladores seguiam com a formalidade de contagem dos votos do Colégio Eleitoral.

Muitos dos legisladores e até ex-membros da administração de Trump criticaram o encorajamento de seus partidários a rejeitarem os resultados democráticos da eleição e protestar no Capitólio. Após o ocorrido, o Congresso reafirmou a vitória de Joe Biden na eleição presidencial de 2020.

Enquanto a invasão se desenrolava, Trump tuitou mensagens encorajando a não violência, embora mais tarde tenha enviado uma mensagem em vídeo reiterando sua afirmação infundada de que a eleição havia sido roubada dele e disse aos manifestantes: “Nós te amamos”.

Trump tweetou um extrato da conta @POTUS em que acusa os funcionários do Twitter de terem “coordenado com os democratas e a esquerda radical para remover minha conta de sua plataforma, para me silenciar – e VOCÊS, os 75 milhões de grandes patriotas que votaram em mim. O Twitter pode ser uma empresa privada, mas sem o presente do governo da Seção 230, eles não existiriam por muito tempo ”.

Trump estava se referindo à Seção 230 do Communications Decency Act, a lei que protege as plataformas de tecnologia de responsabilidade legal pelas postagens de seus usuários e por moderá-los.

A conta da campanha Trump também compartilhou uma imagem do logotipo do Twitter que geralmente é azul em vermelho com um martelo e foice amarelos, símbolos associados ao comunismo.

O temor das autoridades americanas se voltam para uma possível tentativa de assassinato de Biden que são expressos em grupos radicais de apoiadores de Trump.

Comentários