Demônio! Rejeitava a criança por não ser sua filha o que levou-o a matá-la

Por: Redação

pequena Heloísa Vitória, de 2 meses de vida.

O padrasto pegou a criança quando a mesma dormia junto a mãe, enrolou-a em um lençol cor de rosa, pôs dentro de uma bolsa preta e jogou no igarapé.

A mãe da pequena Heloísa Vitória, de 2 meses, que foi jogada pelo padrasto, Vanderson Mesquita dos Santos, 22 anos, em um igarapé ontem (15), na Zona Norte de Manaus, contou em entrevista que após revelar o que tinha feito, o marido declarou:

“Agora podemos ter a nossa família”.

A genitora contou que Vanderson rejeitava sua filha por não ser filha dele acreditando que a criança atrapalhava o relação dos dois. Ela afirmou também, que ele teria pedido que ela falasse à polícia que a bebê teria morrido de problemas respiratórios, já que ela estava bastante gripada.

A mãe recusou o pedido de seu companheiro denunciando-o. Segundo a mesma, o companheiro já teria sido preso antes deixado a penitenciária poucos dias.

As buscas pela criança continuam pelas margens do igarapé conduzidas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) e pela Polícia Cívil (PC-AM). Heloísa foi jogada por volta de 1h da madrugada, sendo levada pelas águas, em um momento que chovia forte e o igarapé estava trasbordando.