Lady In Red, Cristina Kirchner, não está preocupada com “lamento” de Bolsonaro

28 de Outubro de 2019



Alberto Fernández confraterniza com Cristina Kirchner depois de conhecer o resultado da votação. DANIEL JAYO (AP)

A eleição deste domingo, na Argentina, mostrou que a aliança entre peronistas e kirchneristas Alberto Fernández reforçou a visão ideológica esquerdista mais uma vez. Com o resultado, a centro-esquerda peronista volta ao poder na Argentina.

A aliança Frente de Todos, de Fernández e sua vice, atual senadora e ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015), conquistou, com 97,58% das mesas de votação apuradas à meia-noite deste domingo (27/10), 48,03% dos votos, contra 40,45% do atual chefe do Executivo.

O ex-ministro da Economia, Roberto Lavagna, ficou em terceiro, com 6,17%. Para vencer a eleição em primeiro turno na Argentina é necessário alcançar 45% dos votos ou 40% com pelo menos dez pontos de vantagem em relação ao segundo colocado.

O presidente Jair Bolsonaro ao saber do resultado lamentou . Afirmou que não vai cumprimentar o peronista Alberto Fernández, eleito presidente. “Lamento. Não tenho bola de cristal, mas acho que a Argentina escolheu mal”, disse Bolsonaro em Abu Dhabi, hoje.

Leave a Comment