Polícia Civil e Ministério Público deflagraram nova fase da operação contra a grilagem no Setor Habitacional Sol Nascente

03 de Setembro de 2019 – 05:30

O tio de Michelle Bolsonaro foi preso em maio, suspeito de integrar o esquema criminoso.

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Ministério Público deflagraram, nesta manhã de terça-feira (03/09), a segunda fase da Operação Hórus, para desarticular o núcleo criminoso acusado de invadir terras públicas, lotear e comercializar os parcelamentos no Setor Habitacional Sol Nascente, da cidade de Ceilândia.

Alguns policiais militares são suspeitos de integrar o núcleo que, na primeira fase da ação, em maio, o primeiro sargento João Batista Firmo Ferreira foi apontado como principal suspeito. O policial é tio de  Michelle Bolsonaro, mulher do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Os Policiais da Coordenação Especial de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado, aos Crimes contra a Administração Pública e aos Crimes contra a Ordem Tributária (Cecor) cumprem 11 mandados de prisão preventiva e 12 de busca e apreensão nas cidades de Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, Vicente Pires e Santo Antônio do Descoberto (GO), no Entorno do DF. A organização atuava há mais de 10 anos e grilava lotes em todo o DF.

Esta segunda fase da Operação Hórus é o desdobramento da investigação iniciada na 19ª Delegacia de Polícia (P Norte). Foi identificada, dentro do núcleo criminoso, uma força armada para agir violentamente. Há investigações em curso relacionada a homicídios. Na primeira fase, sete policiais militares foram detidos preventivamente acusados de envolvimento com a organização criminosa.

Com informação da Divisão de Comunicação/DGPC

Leave a Comment