Gastos com festa de aniversário do Gama desagrada população e lideranças locais

DADOS SOBRE A CIDADE DO GAMAO dinheiro investido com o aniversário da cidade poderia ser mais bem aplicado em aparelhos públicos e concertos e reformas de algo útil e necessário para a comunidade.

Festa bancada mesmo que com o dinheiro privado de particulares é um gasto que não trás nada a acrescentar em prol de melhorias para a cidade.

A administração do Gama deveria olhar para suas calçadas, parques, quadras esportivas, logradouros públicos antes de promover pirotecnias de shows de (08) a (12/10), enquanto a cidade padece de gestão estratégica.

Neste momento de tamanha crise vivenciada pelo DF, todos os esforços deveriam está voltados para contenção de gastos supérfluos e investimentos concretos na resolutividade da problemática da Região Administrativa.

A administradora da cidade do Gama, Maria Antônia Rodrigues Magalhães, indicada pelo deputado federal Augusto Carvalho (SD) não pensa assim!

Maria Antônia buscou junto a diversos empresários e até mesmo políticos, segundo lideranças locais, recursos para realização do aniversário da cidade, gastança de (04) dias.

Segundo o morador da cidade há (40) anos, Hiltamar Araújo dos Santos, funcionário público do GDF, residente na Quadra 39, o maior presente que a cidade merecer nesses (55) anos é ser mais bem cuidada.

Mesmo que as barracas do festejo sejam vendidas aos particulares para exploração financeira e o mesmo pague por isso, o dinheiro deveria ser aplicado em utilidades públicas na cidade do Gama.

Os políticos não deveriam se quer se envolverem com festas, não é atribuição parlamentar, mas o show do exibicionismo é palco do parlamento de terno.

Leave a Comment