WhatsApp não é confiável, diz relatório da EFF que mostra quais empresas de tecnologia protegem os dados e a privacidade dos usuários

WhatsApp, falha na proteção dos dados e da privacidade dos usuários

O aplicativo de mensagens, com 800 milhões de usuários no mundo todo, e mais popular no Brasil, o WhatsApp, falha na proteção dos dados e da privacidade dos usuários. Essa foi a conclusão do relatório sobre o tema divulgado pelo grupo de defesa de liberdades civis na internet Electronic Frontier Foundation (EFF).

As empresas são avaliadas em critérios que incluem transparência com relação a solicitações de governos e divulgação de política para armazenamento de dados. Segundo a EFF, o WhatsApp só foi aprovado quanto a sua oposição a “backdoors”, recurso implementado na fábrica que garante acesso remoto ao sistema.

Por outro lado, as empresas Apple, Adobe, Dropbox, Yahoo, Wikimedia, WordPress.com e Credo Mobile ganharam nota máxima de avaliação, atendendo aos cincos pontos fundamentais destacados pela EFF.

Google, Facebook, Twitter e Microsoft, que foram no ano passado destaques com nota máxima, perderam credibilidade neste ano.

As falhas do WhatsApp segundo o relatório da EFF, o WhatsApp

– Não segue boas práticas de segurança da indústria, como solicitar garantias antes de fornecer conteúdo de usuários para a Justiça;
– Não publica relatórios de transparência ou um guia de pedidos judiciais de solicitação de dados
– Não promete avisar os usuários sobre pedidos de dados pessoais feitas por governos
– Não publica informações sobre sua política de retenção de dados, como o registro de endereços de IP ou de conteúdo deletado pelo usuário.

Leave a Comment