Sem UTI neonatal no Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), mãe assiste sua filha morre aos poucos

UTI-HMIBHá quase 20 dias, que Bárbara Sthêfany Sá Guedes, está à espera de uma UTI para sua filha no HMIB, enquanto a criança luta para viver.

Descrever qual o problema da criança não acrescentará nada à mudança desse sistema falido que mata dezenas por dia no SUS-DF.

Precisar do SUS-DF é quase que trocar a Certidão de Nascimento por Certidão de Óbito! 

Excelentíssimo Senhor Rodrigo Rollemberg Governador de Brasília, o estado de emergência decretado por Vossa Excelência, permite ao senhor secretário de Saúde, João Batista, sequestrar serviços da iniciativa privada face o contexto vivido na saúde pública do Distrito Federal.

 Não será a última vez que saberemos que recém-nascidos morrem por falta de assistência intensiva nos hospitais de Brasília.

O sonho de (09) nove meses de gravidez, que resulta muitas vezes de anos de preparação, é negligenciado, silenciado pela falência do sistema público de saúde em sua resolutividade.

Com a palavra, antes que a criança venha a óbito, quem se julgar responsável por suas responsabilidades perante o sofrido povo brasiliense.

Nossos contatos: WhatsApp 619534-0000 – Email: [email protected] ou [email protected]

Leave a Comment