Rollemberg reconhece que eleição de Roosevelt Vilela e José Gomes foi um grande erro do PSB e Leila como persona non grata

Por: Redação

O ex-governador do Distrito Federal e candidato a deputado federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), anda tendo que explicar publicamente, por onde tem andado e sendo entrevistado a aposta do PSB na eleição de dois ex-deputado distritais que foram eleitos pela agremiação partidária – Roosevelt Vilela e José Gomes -, que optaram em apoiar o governador que o derrotou em 2018, Ibaneis Rocha (MDB), e por que a senadora Leila o deixou.

Senador Reguffe (União Brasil) e o ex-governador Rollemberg (PSB)

Questionado em entrevista à TV Comunitária de Brasília DF, sobre a falta de oposição ao governo atual e por que os deputados do PSB na Câmara Legislativa não assumiram está posição, já o que mesmo afirmou que o atual governador governa sem oposição, Rollemberg balbuciou.

“Infelizmente, nós elegemos parlamentares que não tinham nada absolutamente haver com o PSB, Foi um erro nosso, do partido ter aceitado os parlamentares, que não tinham nada absolutamente haver com o partido, resolveram debandar para o lado do governo” afirmou Rollemberg.

O ex-governador afirmou que os parlamentares foram expulsos do partido, embora o mesmo [Rollemberg] tenha indicado pessoas para comporem os gabinetes dos excomungados do PSB.

Reguffe ao senado e Rafael Parente governador

Rollemberg afirmou que tem conversado com Reguffe (União Brasil) para ser candidato ao senado e o ex-secretário de Educação de Ibaneis, Rafael Parente (PSB), ao governo de Brasília. Ele entende que a candidatura que deve liderar a oposição ao governo Ibaneis é de Parente e não a de Reguffe. Por que será?

Senadora Leila do Vôlei persona non grata para Rollemberg

A senadora Leila do Vôlei, também ex-PSB, não terá as bençãos de seu criador [Rollemberg] caso seja candidata ao Palácio do Buriti. O livro – Criatura Contra Criador nos trás uma reflexão política de como anda a relação entre os dois.

Rollemberg e sua ex- secretária de Esportes, Turismo e Lazer, Leila Barros, anunciam o percurso da tocha olímpica em Brasília

“Não vejo razões objetivas para a senadora Leila ter saído do PSB. É claro, depois de tudo isso, fica difícil pra nós, agora se o PSB não servia pra ser o partido dela se lançar candidata, por que o PSB vai servir como apoio” ressaltou Rodrigo.

Em tempo, atualização do cenário político do DF

O mega grupo econômico que tenta assumir o Governo do Distrito Federal (GDF) em 2022 – os Belmontes – Luis Felipe Belmonte, primeiro-suplente do senador Izalci Lucas (PSDB) e sua esposa a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania), já sabem através de quem, podem chegar a seu objetivo, caso o peixe caia na rede e consiga vencer o líder de pesquisas Ibaneis Rocha (MDB-DF).

Comentários