Partido Progressista fechado com a reeleição de Ibaneis Rocha, afirma presidente Celina Leão

Por: Redação

Callado

A deputada federal Celina Leão afirmou, durante a Sala de Imprensa da ABBP, que continua ajudando governador: “Acredito no trabalho e na coragem dele”

Deputada federal e presidente do Progressistas no DF, Celina Leão (PP) é uma das parlamentares mais combativas no Congresso Nacional e foi a entrevistada desta segunda-feira (25) da Sala de Imprensa da ABBP – Associação Brasileira dos Portais de Política. “Sempre tive a coragem de falar no momento que Brasília precisava ter voz”, disse logo no início da entrevista.

Durante a sabatina com os jornalistas da entidade, Celina Leão afirmou que mesmo fora do governo Ibaneis, continua articulando e trabalhando para ajudar o Executivo local. A parlamentar passou uma temporada como secretária de estado de Esporte e Lazer do DF, mas recebeu um chamado do deputado Arthur Lira (PP), durante a disputa para a Presidência da Câmara dos Deputados.

Celina foi uma das coordenadoras de campanha de Lira. Após a eleição, o novo presidente da Câmara fez um apelo ao governador Ibaneis para que ela permanecesse na Casa. “Isso não abalou em nada minha relação com Ibaneis. Ele foi muito gentil e continuamos trabalhando para ajudar a pasta e o governo Ibaneis”, ressaltou. “Só me deu mais trabalho, tenho um acúmulo de tarefas, o que para mim é muito gratificante”.

Sobre a eleição de 2022, Celina Leão anunciou que o caminho que o Progressistas vai tomar é o caminho da reeleição do governador Ibaneis em 2022. A deputada disse que a relação com o governo é muito clara. “Tenho uma relação muito forte, acredito no trabalho dele e na coragem do governador Ibaneis”.

Celina avaliou os governos anteriores e comparou com Ibaneis Rocha. Para a parlamentar, o PT e o ex-governador Agnelo Queiroz foram um fracasso, e que o único o único legado foi o bilionário Estádio Mané Garrincha, alvo de operação da Polícia Federal, com generalizados focos de corrupção.

Já o ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB), para Celina, foi incompetente e achava que faria política sozinho, sem precisar da classe política. “A cidade ficou numa situação de morosidade e muitos recursos foram perdidos”, lamentou.

Celina afirma que depois de 8 anos de descaso, e duas administrações desastrosas para Brasília esquecer, hoje o Distrito Federal tem um governo de verdade, que trabalha. “O governador Ibaneis é um homem que faz. Enfrentar os desafios não é fácil e governar, principalmente no meio de uma pandemia, mas difícil ainda”.

Comentários