Cloroquina pra curar. Pra curar, Cloroquina

Por: Redação

Bolsonaro com caixa de hidroxicloroquina à mão

Bolsonaro fez a primeira referência à hidroxicloroquina em uma live em 19 de março de 2020, quando, sem citar a droga nominalmente, afirmou que “os Estados Unidos liberaram um remédio com o potencial de tratar o coronavírus”.

Na verdade, o que havia acontecido era que o presidente à época, Donald Trump, tinha solicitado agilidade à agência FDA na liberação de terapias que pudessem combater os efeitos da covid-19.

Bolsonaro parece ter adotado o tema comercial do medicamento Apracur para a Cloroquina

Se a gripe atacar, Cloroquina pra curar.
Se a febre incomodar, Cloroquina pra curar.
Pra não ser intubado é bom lembrar:
Cloroquina pra curar.
Pra curar, Cloroquina.
Cloroquina pra curar.
Pra curar,Cloroquina.

Apracur

Se a gripe atacar, apracur pra curar.
Se a febre incomodar, apracur pra curar.
Pra não ter dor de cabeça, resfriado, é bom lembrar :
Apracur pra curar.
Pra curar, apracur.
Apracur pra curar.
Pra curar,apracur.

A euforia com as drogas – cloroquina e a hidroxicloroquina – foi diminuindo à medida que as evidências científicas passaram a apontar que elas não traziam benefícios aos pacientes acometidos pela Covid, além de seus efeitos colaterais graves e a falsa sensação de proteção contra o novo coronavírus.

O uso do chamado ‘Kit Covid’ que são medicações de uso ‘off label’ para a Covid – aquele cuja indicação de profissional assistente diverge do que consta no manual de uso do material, pode ser uma escolha de cada um para a sua saúde, fazendo dela o que bem entender.

Comentários