Enfermagem do DF aprova paralisação em postos de vacinação contra Covid-19

Por: Redação

Foto: Breno Esaki/ Agencia Saúde-DF

Na prática, todos os profissionais de enfermagem terão que parar, uma vez que os técnicos de enfermagem não podem exercer suas atividades sem a supervisão do profissional enfermeiro

Na noite de ontem (07), o Sindicato dos Enfermeiros do Distrito Federal (SindEnfermeiro-DF) convocou assembleia geral virtual com a categoria para votar e aprovar o calendário de mobilizações em prol da aprovação do Projeto de Lei 2564/2020 – atendendo ao chamamento da Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE).

A assembleia, que teve início às 19h30, contou com a participação da presidente do SindEnfermeiro, Dayse Amarílio, e as advogadas Andressa Lago e Jacqueline Sousa, além de trabalhadores da Enfermagem das redes pública e privada do DF, por meio do aplicativo Zoom.

Saldo positivo

Para Dayse, a boa adesão dos trabalhadores – tanto da rede pública como privada – ao movimento mostrou que a categoria percebe sua representatividade ampliada quando há a atuação das entidades da Enfermagem.

“Nós ficamos bem satisfeitos com a assembleia, pois percebemos que ela trouxe uma representatividade ampliada, já que participaram tanto trabalhadores da rede pública como também privada. A nossa esperança é de que agora, com unidade, possamos avançar mais na luta pelo PL 2564”, afirmou.

Ela ressaltou, ainda, a importância da mobilização em massa dos trabalhadores como instrumento de luta.

“É muito importante que cada vez mais enfermeiros façam parte dessa luta, pois com a nossa união é muito mais difícil para o patrão aplicar represálias ou perseguir os trabalhadores”, completou.

Estado de mobilização permanente e Estado de Greve

A primeira pauta aprovada na assembleia foi a deflagração do estado de mobilização. Na prática, significa que os trabalhadores estão de sobreaviso para participação em ações e atos nos próximos dias. A aprovação foi unânime.

Os trabalhadores também aprovaram em sua totalidade a entrada no Estado de Greve, sinalizando assim a possibilidade de futuras paralisações nas atividades da categoria.

Paralisação

Os enfermeiros presentes também aprovaram a proposta de paralisação por 1 hora marcada para o próximo dia 30 de junho, entre as 10 e 11h da manhã, e das 21h às 22h da noite, entre os profissionais da rede privada.

Já os trabalhadores da Secretaria de Saúde presentes aprovaram a paralisação das atividades dos enfermeiros nos drive-thrus de aplicação das vacinas – também durante 1 hora (ver calendário completo de mobilizações no final deste texto).

Enfermeiros aprovam valores do PL 2564

A assembleia também deliberou sobre os valores dispostos para o piso salarial da categoria no PL 2564/20: R$ 7.315,00 para os enfermeiros, R$ 5.120,00 para técnicos, e R$ 3.657,00 para os auxiliares de enfermagem e parteiras. Apenas uma pessoa se absteve do voto.

Calendário de Mobilização

Confira abaixo o calendário de mobilizações aprovado pelos enfermeiros presentes na assembleia:

16 de junho (quarta-feira)

– Twittaço com a tag #AprovaPL2564 durante o programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da TV Globo – 10h30

– Panfletagem e adesivaço nos hospitais do DF – 18h30 às 19h30

21 de junho (segunda-feira)

– Panfletagem na Rodoviária do Plano Piloto – 17h

– Panelaço durante o “Jornal Nacional”, da TV Globo – 20h30

30 DE JUNHO – PARALISAÇÕES E TWITTAÇO

– Paralisação/apagão de 1h, em dois turnos – 10h às 11h; e 21h às 22h.

– Paralisação nos postos de vacinação (drive-thrus) por 1h – 10h

– Enfermeiros do SAMU vão ligar as sirenes em dois turnos – 10h e 21h (apenas alguns minutos)

– Twittaço da Paralisação, às 10h e 21h com a tag #AprovaPL2564

Também serão fixadas faixas nos pontos de maior trânsito de veículos no Distrito Federal, como as passarelas das Estradas Parque Taguatinga (EPTG), Núcleo Bandeirante (EPNB) e Via Estrutural – bem como o Aeroporto de Brasília, buscando impactar os parlamentares que se dirigem até o terminal para retornarem aos seus estados de origem nos fins de semana

Comentários