Sem retorno presencial das aulas, familiares acabam respondendo provas de alunos

Por: Ivan Rodrigues

Ivan Rodrigues
flat illustration

Em função do agravamento da pandemia e poucas vacinas disponíveis para imunização em massa no Distrito Federal, as aulas remotas são a única opção para dar continuidade ao processo de aprendizagem dos cerca de 460 mil alunos da rede pública de ensino. 


As aulas on-line que estão sendo ministradas por cerca de 35 mil professores efetivos e 10 mil professores temporários da rede pública são as opções mais seguras para muitos pais. 

Acontece que, familiares de alunos ouvidos pelo portal S&DS confessaram que “de certo modo” acabam respondendo as provas dos alunos, inclusive boa parte dos deveres, principalmente as questões de português e matemática.  


De acordo com o Ministério da Educação (MEC) – 7 de cada 10 alunos do ensino médio têm nível insuficiente em português e matemática segundo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb)


O Saeb é a avaliação utilizada pelo governo, a cada dois anos, para medir o nível de aprendizagem dos alunos ao fim de cada etapa de ensino: ao 5º e 9º anos do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio, antes dos concorridíssimos vestibulares das federais, com alunos das escolas particulares que sempre saem na frente. 


O sistema é composto pelas médias de proficiências em português e matemática extraídas da Prova Brasil, e pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).  

O Brasil teve um dos 10 piores desempenhos do mundo em matemática no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) 2018, além de ficar estagnado no ranking de leitura e cair de posição no de ciência.

Realizado a cada três anos, pela OCDEO, o Pisa é uma metodologia internacional que avalia os sistemas de ensino em todo o mundo, medindo o nível educacional de jovens de 15 anos por meio de provas de leitura, matemática e ciências.

Comentários