DEMITIDOS! Secretário de Saúde e ex-presidente do IGESDF traiu a confiança do governador Ibaneis Rocha

Redação – S&DS

Brasília – 25 de Agosto de 2020 – 14:08

Nenhum governo consegue ser onisciente diante da gigantesca estrutura governamental do Estado composta por: (30) Secretarias, (10) Subsecretarias, (14) Empresas Estatais, (33) Administrações Regionais, isso no caso do Distrito Federal.

Na manhã desta terça-feira (25), o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), foi surpreendido com a ligação que informava sobre a prisão do secretário de saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, preventivamente.

Na operação que investiga a cúpula da pasta por supostas irregularidades na compra de teste rápido para detecção da Covid-19, foram expedidos 44 mandados de busca e apreensão e sete de prisão preventiva.

Segundo membros do MPDFT, o foco da operação é “desmantelar uma suposta organização criminosa instalada dentro da Secretaria de Saúde do DF para fraudar a escolha de fornecedores e superfaturar a compra dos testes, feita com dispensa de licitação.” O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Procuradoria-Geral de Justiça do MPDFT afirmam que o prejuízo aos cofres públicos chega a R$ 18 milhões.

O governador Ibaneis Rocha informou que afastou dos cargos todos os envolvidos na operação.

A cada seis horas, um novo processo por corrupção é instaurado em algum tribunal do Brasil. Afirma levantamento feito pelo empresa DBJus de big data em 2017.

Foram detidos:

Ricardo Tavares Mendes – ex-secretário adjunto de Assistência à Saúde do DF

Eduardo Hage Carmo – subsecretário de Vigilância à Saúde do DF

Eduardo Seara Machado Pojo do Rego – secretário adjunto de Gestão em Saúde do DF

Jorge Antônio Chamon Júnior – diretor do Laboratório Central do DF

Ramon Santana Lopes Azevedo – assessor especial da Secretaria de Saúde do DF

O governador Ibaneis confirmou no comanda da pasta, o nome do ex-secretário de saúde Osnei Okumoto. A nomeação foi publicada no Diário Oficial.

Nota oficial

“O Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, no momento em que declara sua irrestrita confiança no Poder Judiciário local, vem a público lamentar a desnecessária operação ocorrida nesta manhã e que culminou na prisão preventiva da cúpula da Secretaria de Saúde.

O Secretário de Saúde, Francisco Araújo Filho, e toda sua equipe sempre estiveram à disposição das autoridades para esclarecer quaisquer fatos, mantendo abertos todos os processos em curso na SES, inclusive com acompanhamento on-line do Ministério Público, pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI), comprovando a inexistência dos crimes a que estão sendo indevidamente acusados.

Neste momento não resta outra atitude de minha parte a não ser afastar preventivamente os acusados, com o único intuito de não paralisar os importantes serviços prestados à sociedade do Distrito Federal pela Secretaria de Saúde, em especial neste momento de pandemia.

Aguardo rápida apuração e o esclarecimento dos fatos para que pessoas inocentes não tenham seus nomes indelevelmente manchados”

2 Comentários

  • Luiz Fernando disse:

    O mercado é mais corrupto que o Estado porque não tem controle, na China o Estado é forte mas tem Também o setor privado, mas lá não entregam a sua economia para potências com a vagabundagem da privatização. Lá fabricar medicamentos é função estratégica do Estado com participação do setor privado, não o inverso. Aqui a mentirada espalhada de que o mercado resolve só causou tragédias até hoje. O l governo da morte entrega os pobres deste ao mercado que nos condena a morte todos os dias.

  • Noêmia da Silva Veloso Paim disse:

    Traiu a confiança do governador? Ele expediu nota pública em que denota confiança na inocência da equipe…

Deixe uma resposta para Noêmia da Silva Veloso Paim Cancelar resposta