Cadê o dinheiro das administrações do Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo e Candangolândia?

Administração Regional do Núcleo Bandeirante

Administração Regional do Núcleo BandeiranteAdministrações paradas, pouca ou quase nenhuma ação, cobiçadas por deputados distritais como forma de compensação para nomeações de cabos eleitorais, balcão de direcionamento de emendas parlamentares e por fim, em muitos casos, administradores envolvidos com grilagem de terra pública e liberação de alvarás.

Infelizmente, nos últimos anos, este tem sido o retrato mais adequado para enquadrar as administrações regionais.

O problema tem raízes históricas, vem de longas datas, os deputados distritais e federais barganham seu feudo junto ao executivo na troca de apoio politico na aprovação de projetos.

Mas, segundo o ex-secretário da Casa Civil de Rollemberg, Hélio Doyle, os deputados queriam mais, interesses bem maiores, empresa pública.

Não se governa sem apoio, é fato! Ainda mais quando não se elege parlamentares na coligação do governo vencedor ou se os eleitos colocam a faca no pescoço do executivo.

Qual seria a solução? O fechamento da Câmara Legislativa? Todo poder ao chefe do executivo? O judiciário se envolvendo diretamente no executivo? A solução anda de mãos dadas com uma profunda reforma política com a participação da sociedade, sem a qual, não mais me dou o tempo perdido saindo de casa em 05 de outubro. Justifica Brasil!

Administração Regional do Riacho Fundo

Administração Regional do Riacho Fundo

Administração Regional da Candangolândia - Governo

Administração Regional da Candangolândia - Governo

Leave a Comment