Se não há recursos para politicas públicas efetivas, vamos fazer festas?

Por: Ivan Rodrigues

Administração Regional de Samambaia DF

Administração Regional de Samambaia DF

Administração Regional de Samambaia DFAdministração Regional de Samambaia DFO mapa financeiro das Administrações Regionais nas Regiões Administrativas (RAs) é preocupante para àqueles que esperam ver seu sagrado dinheiro (IPTU), revertido em melhorias em sua cidade.

A cidade de Samambaia, uma das três maiores do Distrito Federal, esta sem dinheiro para execução de programas governamentais, segundo nosso levantamento no Sistema Integrado de Gestão Governamental (SIGGO).

A execução de obras de urbanização, infraestrutura, reforma de aparelhos públicos já implantados e construção de novos é uma realidade distante dos anseios de quem escolheu Samambaia para viver e criar seus filhos.

Com as finanças em dias já é difícil de fazer em (04) anos de governo, imaginem com esse passivo de R$ 3,8 bilhões de reais, que a equipe do governador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) apresenta e, a oposição insiste em questionar.

Serão quatro anos de vacas magras. A população não quer saber, sabe que esta pagando altas taxas, tributos, multas e recebendo pouco retorno de seu escalpe financeiro.

Para acalmar um pouco esta inquietação do povo, os administradores regionais, recorrem ao colírio das festividades como no passado. A tática parece não esta funcionando mais, a massa de insatisfeitos tem crescido e ganhado rapidamente os novos meios de comunicações.

É preciso esquecer a pirotecnia e dar aos do povo, o retorno liquido é certo de seu suor diário da labuta, chamando-os para a responsabilidade de sua participação e conservação da coisa pública.

Comentários