Gostaria de sua atenção, para através deste, chamar-lhe a atenção para o sinônimo de saúde que temos no DF

Segundo o documento abaixo, que se encontra no Ministério Público/PROSUS, o relato da médica Dra. Andréa Neves, Chefe do Núcleo de Radiologia e Imagenologia, da Gerência de Diagnose e Terapia, da Diretoria do Hospital Regional do Paranoá demonstra a que tipo de saúde está submetido os usuários do SUS.

emdefesadasaude.com.brSegundo parágrafo: [Estamos trabalhando no limite de nossa capacidade em termos de recursos humanos…]

[Recentemente, em um destes episódios recebemos orientação para fechar o atendimento de emergência para cobrir o CC.] “Centro Cirúrgico”.

Terceiro parágrafo: [Estamos sem condição de realizar US abdominal e gestacional desde 10/2013, por defeito em nosso aparelho de US (transdutor convexo)]. [Esta lacuna tem sido preenchida precariamente enviando os pacientes para outras regionais ou realizando exames de tomografia no lugar da ultrassonografia (exame de maior complexidade, custo e risco para o paciente)].

Quarto parágrafo: [Nossa impressora térmica de US está quebrada há 04 meses, estando em uso uma impressora emprestada pelos médicos da unidade.] “A esses VALOROSOS MÉDICOS nossos parabéns em nome do maior bem, A VIDA”.

emdefesadasaude.com.brQuinto parágrafo: [Nosso RX analógico opera com revelação por processadoras sucateadas, sem peças para reposição (quando apresentam defeito estas são recondicionadas)]. [As máquinas vazam químicos, os filmes saem manchados, de baixa qualidade.] [Resíduos deste químico é lançado nos esgotos.] “Que tipo de ‘pseudos’ gestores veem essa situação calamitosa e tem a coragem de dizer que o problema está no Entorno que sobrecarrega nossos serviços de saúde. Falta é vergonha na cara de um governo que investe R$ 2 bilhões em Estádio enquanto seu povo agoniza em sucateados hospitais”.

Sexto parágrafo: “Até o recebimento de um importante aparelho – DENSITÔMETRO (Densitometria Óssea) – que deveria ser visto como algo bom para o trabalho dos servidores da unidade hospitalar causou discórdia e estranheza aos funcionários do núcleo que não foram avisados e nem treinados para operá-lo”.

Infere-se do texto que governo sério e comprometido com seus cidadãos não está preocupado com Estádio e Copa do Mundo.

Leave a Comment