ATENDIMENTO DOMICILIAR SEM EXECUÇÃO. DESCASO PÚBLICO!

Foto: Tiago Morgan

Enfermeira,Fisioterapeuta e Técnica de enfermagem nos cuidados

Mais um programa de Saúde do DF enfrenta o que hoje parece ter virado prática comum na Secretaria: apesar de contar com dotação orçamentária para 2009 e estar na lista programas prioritários do governo, tem baixíssima execução orçamentária. Até outubro deste ano, o projeto de Assistência voltada à Internação Domiciliar gastou menos de 10% do recurso disponível para executá-lo.
A internação domiciliar consiste em levar atendimento médico ao paciente em casa, assegurando ao doente mais conforto e segurança, por estar sendo tratado em casa, ao lado dos familiares. Além de ajudar no processo de cura, por melhorar a autoestima do paciente, o programa esvazia as unidades hospitalares, otimizando o atendimento na rede.
Para colocar o programa em prática este ano, o GDF dispõe de R$ 5,8 milhões. Mas, até outubro, apenas R$ 550 mil foram empregados no projeto. O valor representa, por exemplo, um terço do que foi pago à escola de samba Beija-flor, que já recebeu R$ 1,5 milhão dos R$ 3 milhões a que terá direito, como patrocínio, para levar o cinquentenário de Brasília para a Marquês de Sapucaí em 2010.
“O imobilismo nos programas de saúde, que deveriam ser exemplo de desospitalização, a exemplo do atendimento domiciliar mencionado, torna os cidadãos reféns da má gestão do Governo de José Roberto Arruda na saúde”. Quantos ainda precisarão morrer? ressalta o Enfermeiro Ivan Rodrigues.

Fontes: O blog, www.orcamentotransparente.com.br, www.blogdapaola.com.br

1 Comentário

Leave a Comment