“Salve geral” aos assassinos e mandantes da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ)

…”Agora o bicho vai pegar!”

“Eu sou porque nós somos!”.

O corpo da vereadora Marielle Franco, 38 anos, assassinada na noite de ontem (14), na esquina de Rua Joaquim Palhares com João Paulo I, no Estácio, região central do Rio de Janeiro, permanece no Instituto Médico Legal (IML).

O motorista Anderson Pedro Gomes, de 39 anos, que dirigia o veículo da vereadora, também morreu na hora. O corpo de Marielle será velado na Câmara de Vereadores do Rio. Às 11h, está marcado um ato no salão principal do Palácio Pedro Ernesto.

Marielle foi a quinta vereadora mais votada nas eleições de 2016, com 46.502 votos. Nascida no Complexo da Maré, era socióloga, concluiu mestrado em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF), tendo feito dissertação sobre o funcionamento das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) nas favelas.

Trabalhou em organizações da sociedade civil como a Brasil Foundation e o Centro de Ações Solidárias da Maré (Ceasm). Também coordenou a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio. Marielle era presidente da Comissão Mulher da Câmara dos Vereadores do Rio.

Abaixo último evento em vida. Roda de conversa Mulheres Negras Movendo Estruturas! 

 

Começou! Roda de conversa Mulheres Negras Movendo Estruturas! Assista e compartilha!

Publicado por Marielle Franco em Quarta-feira, 14 de março de 2018

 

Nota

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República divulgou nota informando que “o governo federal acompanhará toda a apuração do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista que a acompanhava na noite de quarta-feira (14), no Rio de Janeiro. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, falou com o interventor federal no estado, general Walter Braga Netto, e colocou a Polícia Federal à disposição para auxiliar em toda investigação”, finaliza a nota.

Nota da OAB-RJ

“A OAB/RJ não vai descansar enquanto os culpados não forem devidamente punidos. Os tiros contra uma parlamentar eleita e em pleno cumprimento do mandato atingem o próprio Estado Democrático de Direito”, afirmou o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Rio, Felipe Santa Cruz.

 

“Pega um pega geral
Também vão pegar vocês.”

 

Ivan Rodrigues pelo simples prazer de informar

Leave a Comment