Rio “Que Tiro Foi Esse” 1 policial morto a cada 54 horas em 2018

PMs são enterrados no Rio

Enterro do PM morto em Barros Filho no cemitério de Sulacap .

O soldado Tiago Chaves da Silva foi atingido durante operação na Rocinha nesta quinta. O sargento Flávio dos Santos da Cunha morreu após ser baleado na cabeça em patrulhamento na Avenida Brasil. Os dois foram enterrados nesta sexta-feira (26), no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio.  

Tiago Chaves da Silva morreu após ser baleado em confronto na Rocinha.

No total, são 11 assassinatos em 25 dias (até quinta-feira, 25): um a cada 54 horas. Foram 10 policiais militares mortos no estado desde o início de 2018 e um delegado da Polícia Civil executado.

O ex-soldado Tiago Chaves da Silva, do Batalhão de Choque, morreu após ser atingido no abdômen durante confronto na Rocinha, na tarde de quinta-feira (25). Familiares disseram que Thiago sempre sonhou em fazer parte do grupo de elite da PMRJ. Morreu aos 37 anos, era casado e tinha um filho.

O ex-sargento Flávio dos Santos da Cunha, do Batalhão de Policiamento em Vias, estava internado em estado gravíssimo, morreu após ser baleado na cabeça durante patrulhamento na Avenida Brasil, na noite de domingo.

 

Valeu a pena?
Êh! Êh!
Valeu a pena?
Êh! Êh!…

De uma guerra
Sem final, sem final
Sem final, sem final
Final….

Foram pescadores de ilusões de um estado completamente falido?

Ivan Rodrigues é enfermeiro e blogueiro pelo simples prazer de informar.

 

Leave a Comment