Jorge Paulo Lemann, Joseph Safra, Marcel Herrmann Telles, Carlos Alberto Sicupira e Eduardo Saverin os cinco brasileiros mais ricos do país

Suas fortunas são equivalentes ao que tem metade da população

“Lógico que eu queria poder digitar no título deste post “Ivan Rodrigues”, mas por extrema precaução, pois não me acostumo com seguranças de dia e de noite – tenho uma mulher bastante fogosa -, com  festa de aniversário de cachorro, não tomo Kopi Luwak para não precisar tomar remédio de vermes… coloquei os nomes de cinco amigos que frequentam o bar do Natanael assim como eu”.     

Cinco bilionários brasileiros têm um patrimônio equivalente ao que tem a metade mais pobre da população do país, revelou um relatório da ONG britânica Oxfam.

Os empresários Jorge Paulo Lemann, Joseph Safra, Marcel Herrmann Telles, Carlos Alberto Sicupira e Eduardo Saverin têm, juntos, o mesmo que cerca de 100 milhões de brasileiros.

O levantamento foi feito com base em dados da revista americana Forbes e informações sobre a riqueza em escala global de relatórios do banco Credit Suisse.

O relatório será apresentado durante o Fórum Econômico Mundial, que se reúne em Davos, na Suíça, a partir de terça-feira.

O estudo mostra que, em 2017, o país ganhou mais 12 bilionários – agora, são um total de 43. Sua fortuna somada é de R$ 549 bilhões.

Mas quem são os que encabeçam essa lista? Contamos a seguir.

Jorge Paulo Lemann, 78 anos (3G Capital) – Fortuna: R$ 93,3 bilhões

Jorge Paulo Lemann
Image captionEmpresário carioca é o brasileiro mais rico do país | Foto: Reprodução/Endeavour

Filho de pais suíços, o empresário carioca foi tenista profissional e pentacampeão brasileiro. Formou-se em economia na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e, após trabalhar no mercado financeiro, abriu o banco de investimentos Garantia em 1971, onde conheceu seus futuros sócios, Marcel Telles e Beto Sucupira.

Por meio da empresa, comprou as Lojas Americanas e depois a Brahma, negócio que resultaria na criação da Ambev, após a fusão com a Antártica. Vendeu o Garantia em 1998. Junto com Telles e Sicupira, criou, então, a GP Investimentos, primeira empresa de private equity do país.

Mais tarde, o trio venderia parte da GP e abriria a 3G Capital, em 2004, empresa que promoveria a fusão entre a belga Interbrew e a Ambev, criando a Inbev – que se tornaria AB Inbev após uma nova fusão, desta vez com a Anheuser-Busch, dona da marca Budweiser.

A 3G também adquiriria a rede Burger King e uma participação na marca de condimentos Heinz, negócio feito em parceria com o americano Warren Buffett, o 2º homem mais rico do mundo.

Lemann ainda está à frente de outros dois fundos, Gera Venture Capital e Innova Capital, além de capitanear a Fundação Estudar e a Fundação Lemann, ambas dedicadas à área de educação.

Joseph Safra, 79 anos (Banco Safra) – Fortuna: R$ 65,5 bilhões

Nascido no Líbano e naturalizado brasileiro, José (como costuma ser chamado) é de família judia de origem síria com longa tradição no mercado financeiro.

A família continuaria atuando nesta área ao se mudar de Beirute para São Paulo e fundar o Banco Safra em 1955, hoje um dos maiores do país em ativos e patrimônio líquido.

Em 2012, Safra deixou o comando da gestão do banco, assumida por três de seus quatro filhos, e passou a se dedicar exclusivamente à administração do banco J. Safra Sarasin, na Suíça.

O banqueiro mais rico do mundo, segundo a Forbes, tem hoje um conglomerado formado por empresas nos Estados Unidos, América Latina, Europa, Oriente Médio e Ásia.

Também possui propriedades imobiliárias no Brasil e no exterior, entre elas o edifício Gherkin, considerado um dos marcos de Londres, no Reino Unido.

Marcel Herrmann Telles, 67 anos (3G Capital) – Fortuna: R$ 47,3 bilhões

Marcel Telles
Image captionEmpresário carioca é um dos donos da 3G Capital, com Jorge Paulo Lemann e Beto Sucupira | Foto: Reprodução/Fundação Estudar

O empresário carioca é um dos donos da 3G Capital, com Lemann e Beto Sucupira, com os quais criou uma das carreiras mais bem-sucedidas do mundo dos negócios no Brasil e no mundo.

Formou-se em economia pela Universidad Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e começou sua carreira no mercado financeiro. Entrou no banco Garantia aos 22 anos e ascendeu rapidamente. Foi presidente da Brahma por dez nos, até 1999, estando por trás das operações que criariam a Ambev.

Criou com os dois sócios a GP Investimentos, primeira empresa de private equity do país. Já à frente da 3G Capital, promoveria a fusão entre a belga Interbrew e a Ambev, criando a Inbev, que se tornaria a AB Inbev, a maior cervejaria do mundo, após a fusão com a Anheuser-Busch.

O grupo empresarial criado por ele e seus sócios também é dono das companhias Burger King, Kraft-Heinz e B2W (Americanas e Submarino). Ao lado de Sicupira e Telles, é um dos criadores da Fundação Estudar.

Carlos Alberto Sicupira, 69 anos (3G Capital) – Fortuna: R$ 39,9 bilhões

Mais conhecido como Beto Sicupira, o administrador de empresas carioca é formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pela Escola de Negócios de Harvard.

Após fazer carreira em corretoras e distribuidoras de valores, entrou no banco Garantia em 1973 a convite do próprio Lemann, com o qual faria uma sociedade de sucesso ao lado também de Marcel Telles.

No Garantia, galgou cargos importantes em pouco tempo. Após a venda do banco, abriu com os sócios a GP Investimentos, com a qual criaram a Ambev.

Depois, o trio fundou o grupo 3G Capital e criou a Inbev, que se tornaria depois a AB Inbev, a maior empresa do mundo no ramo de cervejas. O grupo também é dono das companhias Burger King, Kraft-Heinz e B2W (Americanas e Submarino).

Sua família criou no ano 2000 a Fundação Brava, que investe em projetos de melhoria da gestão pública e de ONGs. Junto com Lemann e Telles, ele é um dos criadores da Fundação Estudar.

Eduardo Saverin, 35 anos (Facebook) – R$ 25,2 bilhões

Eduardo Saverin
Image captionNascido em São Paulo, Saverin é um dos cinco fundadores do Facebook| Foto: Wikicommons

Um dos cinco fundadores do Facebook, o brasileiro nascido em São Paulo viveu a partir de 1993 em Miami, nos Estados Unidos, para onde se mudou junto com sua família.

Formou-se em economia em Harvard, onde conheceu Mark Zuckerberg. Juntos, eles lançaram a rede social em 2004. Sua participação minoritária no negócio é a origem de sua fortuna.

Sua polêmica saída da empresa, provocada por Zuckerberg, foi retratada no filme A Rede Social (2010), em que ele foi interpretado pelo ator Andrew Garfield.

O caso gerou uma disputa judicial entre os dois, encerrada com um acordo fora dos tribunais. Ele hoje vive em Cingapura, onde está desde 2009, e criou há três anos um fundo de investimentos.

Ivan Rodrigues é enfermeiro, blogueiro e fundador do #SaúdeDireitosSociais&Inovações.

 

Com informação da BBC 

Leave a Comment