Após anunciar diagnóstico de câncer, primeira-dama, Márcia Rollemberg é atacada nas redes sociais

Não é comum e se torna desumano, atacarem nas redes sociais, uma pessoa ao expor seu tratamento contra o câncer, mais aconteceu com a primeira-dama Márcia Rollemberg.  

A primeira-dama do Distrito Federal, Márcia Rollemberg (PSB-DF), falou em entrevista ao Correio sobre o seu diagnóstico do câncer de endométrio. 

Segundo entrevista, Márcia Rollemberg fez uma histerectomia total, no Hospital Santa Lúcia em agosto. Retirou o útero, o ovário e os linfonodos (glánglios linfáticos) da região afetada. A biopsia indicou que não houve contaminação e as chances de cura são de 95%. Mas a luta é diária.

Tratamento de câncer, onde se tratar pelo SUS no Distrito Federal 

  • Hospital de Apoio Abrace (Cacon, serviço de Oncologia Pediátrica)
  • Hospital de Base do Distrito Federal/SES do Distrito Federal (Cacon, serviço de Oncologia Pediátrica)
  • Hospital Regional da Asa Norte (Cacon, serviço de Oncologia Pediátrica)
  • Hospital Regional de Ceilândia (Cacon, serviço de Oncologia Pediátrica)
  • Hospital Regional do Gama (Cacon, serviço de Oncologia Pediátrica)
  • Hospital Regional de Sobradinho (Cacon, serviço de Oncologia Pediátrica)
  • Hospital Regional de Taguatinga (Cacon, serviço de Oncologia Pediátrica)
  • Hospital Sarah /Associação das Pioneiras Sociais (Unacon)
  • Hospital Universitário de Brasília/Fundação da Universidade de Brasília (Unacon, com serviço de Radioterapia).

Nas redes: Aqui

Será se vai fazer o tratamento no hospital de base?” Clea Silva. WhatsApp do grupo do Hospital de Base 

 

Estão com peninha, só porque é a mulher do governador? Vem pro ‘SUS’ Márcia você também. Vem! Luíza Ribeiro. Facebook 

 

Entenda como funciona o tratamento de câncer no SUS 

Rede pública

Pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o paciente deve ir até a unidade de saúde mais próxima de onde mora quando apresentar um sintoma ou queixa de saúde.

Caso esta unidade não tenha condições de dar um atendimento para o caso, ele será encaminhado para um ambulatório de especialidades ou para um hospital.

Lá, ele será visto por um médico especialista na área, que vai pedir exames para comprovar a existência do câncer.

A depender da região onde está, o paciente pode ser encaminhado diretamente para um hospital ou uma clínica que seja uma Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), capacitada para tratar os tipos de câncer mais comuns no Brasil, ou para um Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon), que pode tratar qualquer tipo.

Outra opção é que a pessoa seja encaminhada para um centro de excelência, como o Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, ou o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp). Para ser aceito nestes locais, é preciso ter sido indicado por uma unidade que faça parte do sistema de referências do centro, que tem autorização para encaminhar pacientes para ele.

Além disso, o paciente tem que apresentar os exames específicos que comprovem o câncer. Em seguida, o paciente é cadastrado e passa por uma nova triagem, que determinará se ele necessita de tratamento oncológico naquele local.

*Entenda como funciona o tratamento de câncer no HOSPITAL SANTA LÚCIA

Unidade é especializada em média e alta complexidades e, há mais de cinco décadas, oferece ampla e completa estrutura para promover o máximo de comodidade aos pacientes e seus familiares.

Um dos itens que merece atenção especial é a assepsia. Uma série de procedimentos de segurança é adotada para garantir a esterilidade do ambiente e reduzir a menos de 1% as taxas de infecção hospitalar. Nesse sentido, o fornecimento de ar medicinal estéril tem grande destaque e auxilia na eliminação dos riscos de contaminação.

Os dois tanques criogênicos para armazenamento de oxigênio líquido e nitrogênio líquido, a Central Reserva de Ar Comprimido, o grupo gerador de energia elétrica e central de filtragem de água hospitalar completam a lista de precauções.

*CENTRO DE ONCOLOGIA E HEMATOLOGIA

O Centro de Oncologia e Hematologia oferece serviços completos para o tratamento contra tumores. Conta com uma equipe multidisciplinar com médicos oncologistas clínicos, cirurgiões oncológicos e hematologistas auxiliados por enfermeiros e farmacêuticos especialistas na área.

*MEDICINA DIAGNÓSTICA

O Centro de Diagnóstico por Imagem dispõe da mais alta tecnologia com equipamentos como os de ressonância magnética, tomografia e PET-CT, além de equipe médica especializada para exames laboratoriais 24h.

*INTERNAÇÃO

A internação do Hospital Santa Lúcia proporciona ao paciente uma estadia tranquila, amparada pela segurança e eficiência do atendimento.

A Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer (Portaria 874/2013) descreve a necessidade de se garantir o cuidado integral ao usuário na Rede de Atenção à Saúde de forma regionalizada e descentralizada e estabelece que o tratamento do câncer será realizado em estabelecimentos de saúde habilitados como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) ou como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon). Os estabelecimentos de saúde habilitados como Unacon ou Cacon devem oferecer assistência geral, especializada e integral ao paciente com câncer, atuando no diagnóstico, estadiamento e tratamento. Esses estabelecimentos deverão observar as exigências apresentadas na Portaria 140/2014 para garantir a qualidade dos serviços de assistência oncológica e a segurança do paciente.

Instituições de apoio ao paciente com câncer no DF

ABAC-Luz – Associação Brasiliense de Apoio ao Paciente com Câncer
Endereço: SCS – Setor Comercial Sul, Quadra 01, Bloco M, Sala 906 – Brasília-DF
Telefones: 3343-2412 / 3343-0321 / 3034-6199

Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília – Recomeçar
Acolhimento ao público: Hospital Regional da Asa Norte (Hran) – Setor Médico Hospitalar Norte, Área Especial, Quadra 101, Asa Norte, Brasília-DF

Escritório: SQS 405 bloco K ap.  204, Asa Sul, Brasília-DF
Telefones: 3327-9514, 3244-1873, 99961-0601

RFCC-DF – Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília
SHIS, QI 09 Bloco G Sala 202, Lago Sul, Brasília-DF

Telefone: 3364-5467

ABRACE – Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadora de Câncer e Hemopatias
Endereço: QE 25, Área Especial I, Cave, Guará II, Brasília-DF

Telefones: 3209-8800, 3212-6000

Instituto de Apoio ao Portador de Câncer (IAPC)
Endereço: Avenida 3 Avenida, s/n AE 5, MD O, Núcleo Bandeirante-DF
Telefone: 3552-2030

 

 

Ivan Rodrigues é enfermeiro e blogueiro pelo simples prazer de informar.

7 Comentários

  • Maria Lucicleide Ribeiro disse:

    Não considero ataque, são questionamentos que fizeram à primeira dama do governador que disse que o compromisso dele com a saúde do Distrito Federal é zero.
    Que ironia né mesmo?
    Concordo que ela teria que ter o mesmo tratamento a qual é submetido os que precisam da rede pública de saúde do Distrito Federal governado pelo seu marido.
    Vão me crucificar também?

  • Lia Morais disse:

    Tá querendo q todos fiquem com pena do marido verme dela é! Vai se tratar no Hospital de Base e depois vem dar entrevista tá!

  • Osmane disse:

    Vai desculpar mas sobre o tratamento no SUS vc deveria falar sobre o tempo estimado desde a procura ao centro de saúde ao diagnóstico e ao início do tratamento propriamente dito com medicação fornecida pelo SUS, quimioterapia, radioterapia, tratamentos alternativos!!! Sem o tempo estimado é enganação!!!

  • Izabela Cintra disse:

    Desnecessário é ela posar de vítima em plena campanha pela reeleição do Enrollemberg caloteiro
    Vá se tratar no hospital de base como os nossos familiares morrem nas filas ou nas farmácias de alto custo

  • Eliana Costa disse:

    Só gostaria que ela também fosse tratada no HBDF , referencia em câncer!!! Onde falta tudo e as pessoas sofrem com as filas intermináveis!!! Radioterapia só depois de dois anos na fila, cirurgia um dia falta médico anestesista ou dia falta fio de sutura e cancelam a cirurgia e por aí se vai o descanso com as pessoas que sofrem!

  • Felipe Dos Santos disse:

    A vida é mais importante que política, desejo melhoras para à primeira dama e também peço que ela vá se tratar no SUS como todo e qualquer outro cidadão.

  • Patricia Rayssa disse:

    Realmente qualquer tipo de ataque é desnecessário. Inclusive o ataque a milhares de pessoas com câncer já em processo de ulceração e que ainda não tiveram acesso ao tratamento. Desnecessário também ataques às pessoas que sonham em receber a notícia de que sua cirurgia foi um sucesso. Desnecessário às mulheres enfrentarem longos períodos de quimioterapia e morrerem pela falta da radioterapia. Tenhamos bom senso em não usar os ataques desnecessários para não nos nivelarmos a essas pessoas muito boas de discursos políticos e vazios de ações.

Leave a Comment