Gravidez na adolescência em escolas públicas

Ivan Rodrigues é enfermeiro e blogueiro.

Um país com bipolaridade e esquizofrênico que realmente não se reconhece.

Todas as situações possíveis relacionadas com a gravidez na adolescência advém da conivência do estado com os meios propícios da erotização, nudez, liberalismo musical e anticultural com apologias a tais situações…e ao meu ver, a mais importante, – a falta da disciplina  [educação em saúde dos adolescentes] – como obrigatória na grade escolar.

 

Ação pretende reforçar ações para prevenir gestação precoce

Uma das ações para reduzir os casos de gravidez precoce, o questionário sobre quantidade de casos de gravidez em adolescentes escolares será aplicado em todas as escolas da rede pública. A iniciativa é uma parceria entre os ministérios da Educação e da Saúde.

Com a privacidade dos jovens assegurada, o levantamento vai buscar respostas de jovens de 10 a 19 anos que ficaram gestantes em 2017. A proposta integra um conjunto de ações que visa a contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde.

Diminuir as vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino é o objetivo da pesquisa, que terá orientação no preenchimento dos formulários pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). 

Leave a Comment