PSB, REDE, PSD…e os Algorítimos Políticos

Os ‘algorítimos de partidos políticos’ estão fazendo exatamente o que foram criados para fazerem – manter e prover um grupo seleto de políticos de acordos e negociatas na qual, a moeda de troca é a lealdade de grupos, segmentos que acreditam mudar o imutável no contexto político do Brasil.   

É isso que torna esses ‘algorítimos políticos’ tão atrativos para muitos. O Poder pelo poder!  

Os ‘algorítimos políticos’ regem todo o sistema, regem você! Eles permitem oferecer promessas inalcanssáveis como palpáveis em 04 anos.

Esses algorítimos criaram com o tempo e a nossa anuência as categorias, as subcategorias; as classes e as subclasses de pessoas.

É um sinal de quão absurdo um sistema de ‘algorítimos políticos’ podem ser, (PMDB, PT, PSDB, PR, DEM…) e como isso tem sido perigoso aos direitos sociais. 

Algorítimos políticos

Inicio

1 – Criação de um partido político como foi o PSD, PROS…

2 – Eleição de um único presidente desse partido, geralmente o dono. 

3 – Fundo Partidário (R$)

4 – Propaganda na TV de acordo com a Lei Eleitoral.

5 – Informar aos eleitores sua ideologia e bandeiras a ser defendidas. O que não tem se demonstrado verdadeiro. 

6 – Coligações fisiológicas pelo PODER.  

7 – Permitem a entrada de [FICHAS SUJAS] em seus quadros. 

8 – Escolhem seus operados financeiros junto às empreiteiras.

9 – Retroalimentação do sistema com a falsa renovação de seus quadros com congressos partidários.  

Fim-Se

Fim   

Leave a Comment