“Perdão pelo vacilo”. “Eu escrevi no meu Face que matava polícia, mas eu não mato nem minha fome.”

A prática serve de exemplo para que outras pessoas não cometam o mesmo erro?

 

“Tremenda besteira”

 

“Queria pedir desculpas a todos os fardados que estão nas ruas…”

A mulher no vídeo, segura diversas folhas de sulfite enquanto pede desculpas à polícia paulistana. Ela não gravou o vídeo contra a corporação. Não cometeu nenhum crime. O “perdão pelo vacilo” é em nome de seu filho de 14 anos, que gravou um vídeo cantando um funk com ofensas aos policiais.

“Eu queria falar que eu não estou sendo obrigado a pedir perdão a todos os policiais do Estado. Foi uma letra, (que fiz) num momento de bobeira meu. Eu não sei o que eu tinha na cabeça. Queria pedir desculpas a todos os fardados que estão nas ruas ganhando um salário para proteger a gente”, afirmou o rapaz.

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que uma investigação apontou que a filmagem do adolescente e sua mãe “foi feita de forma espontânea, inclusive com documento assinado pela mãe do jovem confirmando o fato”.

Leave a Comment